Sobre o real sentido da parceria

Empreendedorismo

Nos últimos dias tive várias manifestações de parceiros do Mulher de Negócio que me surpreenderam. Vieram de diferentes pessoas e em diferentes situações. Sabe quando algo acontece com tal constância que te chama a atenção?

Pensei muito sobre o motivo dessas pessoas estarem comigo de maneira tão genuína e inteira. O que nos leva a criar esses vínculos? De onde vem essa afinidade?

Uma busca rápida no Google nos mostra infinitos textos sobre como criar uma parceria de sucesso ou como trazer as pessoas pra perto de você. Sem tirar o mérito de todas essas dicas, mas pensando no que tenho vivenciado ao longo da trajetória do Mulher de Negócio, chego à conclusão de que a melhor parceria é aquela onde a parceria em si é o que menos importa…. Agora ficou confuso! Bem, deixa eu me explicar melhor.

Todas as pessoas que colaboram para a existência do Mulher de Negócio o fazem por, verdadeiramente, acreditar no propósito do trabalho. Ao relembrar cada conversa percebo que todas têm um traço em comum: o início do papo girou em torno da possibilidade de inspirar e transformar mais e mais mulheres que encontram no empreendedorismo o caminho para realização pessoal e profissional. É claro que, conforme o assunto se estende, a tendência é entrarmos na expertise de cada um. Mas percebam a diferença. Ao meu ver, há um abismo entre a parceria unicamente comercial, daquela que visa um propósito comum. Não que essa última não tenha também um objetivo comercial, afinal ninguém aqui gosta de trabalhar de graça, só que a diferença está nos valores e nas crenças que aquela pessoa traz dentro de si.

E quanto mais externalizo o verdadeiro propósito do Mulher de Negócio mais e mais vezes percebo o poder das palavras e como elas acabam se transformando em ímãs que agregam aqueles que acreditam nesse mesmo ideal ao mesmo tempo que afastam aqueles que nos veem unicamente como um conjunto de mulheres potenciais clientes de tal produto ou serviço. Passamos a traçar um caminho que flui com muita naturalidade e leva a ações em conjunto, onde em nenhum momento o objetivo final foi o famoso “ganha-ganha” mas ele aconteceu naturalmente ao longo do processo. E conforme a relação amadurece passamos a construir uma história em comum, onde já nem lembramos como foi a primeira abordagem, mas guardamos com muito carinho cada momento que vivemos juntos.

Já disse inúmeras vezes e jamais vou cansar de repetir que o Mulher de Negócio é fruto de muitas parcerias. Por isso valorizo e agradeço sempre que posso cada um desses profissionais que estão comigo.

Qual é o seu propósito? Ele está refletido na sua empresa? Pense nisso. Se sim, comece a praticar a maneira como você fala sobre o seu negócio e perceba a diferença na reação das pessoas. Se não, pense a respeito. Traga para o seu trabalho valores e propósitos que você acredita como ser humana e os coloque à frente do seu discurso.